9 de fevereiro de 2005

0

Os beats de uma cantora nada beata

Posted in

Ana Carolina começou o ano de 2005 com o pé direito. 
A turnê de lançamento do DVD Ana Carolina no Canecão. 
A cantora mineira levou os cariocas ao delírio
com suas músicas românticas e sua irreverência
Estampado – Um Instante Que Não Pára (BMG) levou uma multidão para o Canecão, no Rio de Janeiro, durante os sete dias em que ficou em cartaz. Este é o segundo disco audiovisual da mineira de Juiz de Fora, que, aos 27 anos e com três CDs gravados, já firmou seu nome como uma das grandes vozes da MPB.

O atual espetáculo é uma versão cheia de requinte para todo o repertório de Ana: harpas, quarteto de cordas e sete pandeiros incrementam e dão uma batida nova para as músicas já consagradas da cantora, como Garganta e Nada pra Mim. O sucesso se confirma também nas novelas, onde ela emplacou três músicas do ultimo CD,Estampado: Encostar na Tua, Uma Louca Tempestade e Nua. O resultado, no Canecão, não poderia ser outro: anônimos e famosos emocionados fazendo coro e gritando, histéricos, a cada música.

Ana Carolina é cantora, arranjadora, violonista, percussionista e compositora, mas é nos shows que as pessoas podem constatar que ela consegue ser bem mais. Ela canta, toca violão, guitarra, pandeiro e emociona o público ao recitar belíssimos versos de E. E. Cummings e Benjamin Constant, num dos momentos mais emocionantes do show. A platéia aplaude de pé.

O repertório do espetáculo é baseado no CD Estampado, passando pelos grandes sucessos do seu disco de estréia, Ana Carolina(1999), e o segundo, Ana Rita Joana Iracema Carolina (2001). Nessa mistura de hits e emoções, a platéia revive cada verso de forma intimista e contagiante.

O romantismo, tão presente em Estampado, não deixa os apaixonados na mão. A seqüência É Mágoa, Que Se Danem os Nós,Pra Rua Me Levar (composta para Maria Bethânia) e Só Fala em Mim é o grande momento dos casais, que trocam beijos sem preconceitos entre um verso e outro.

Cantora apresenta música inédita
O deboche e a irreverência sempre foram características marcantes nos shows de Ana. Ela brinca com o público, troca versos da música Garganta e acha graça das polêmicas que envolvem as canções.

Depois dos polêmicos versos de O Beat da Beata, uma das faixas de Estampado, a bola da vez foi a música Eu Gosto É de Mulher, sucesso do Ultraje a Rigor. Ana retirou as canções do set-list, mas não sem antes fazer um discurso debochado e já tão peculiar.

E para quem pensava que a polêmica estava encerrada, Ana presenteou seu público com a inédita Eu Gosto de Homens e de Mulheres, e Você, o Que Prefere?. O Canecão foi igualmente ao delírio.


Fonte: Universo Musical

0 comentários:

Comenta..vai!

“Eu respeito muito a música e ela me dá isso de volta...”- Ana Carolina